Sábado, 2 de Maio de 2009

Músicas

Dear Mr.President - Pink

tags:
publicado por silvinha310 às 20:59

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 3 de Março de 2009

A fixação do território – do termo da Reconquista ao estabelecimento e fortalecimento de fronteiras nos sécs. VIII-XV

 

A Península Ibérica é formada por vários reinos. As invasões Muçulmanas, obrigaram ao recuo dos cristãos que se fixaram nas Astúrias e formaram o Reino Cristão e chefiado por Plágio.
Para ajudar à expulsão dos muçulmanos foi enviada uma cruzada, depois de solicitação do Rei de Castela. Na cruzada destacavam-se D. Henrique e D. Raimundo foram assim recompensados pelo Rei de Castela:
·         A D. Henrique foi lhe atribuído o condado de Portucalense e D. Teresa, filha ilegítima do Rei;
·         A D. Raimundo é lhe atribuído D. Urraca, filha legítima do Rei.
 
As fronteiras Portugueses foram assim definitivamente estabelecidas pelo Tratado de Alcanices, no ano de 1297, com o Rei D. Dinis.
Portugal surge no séc. XIII com as suas fronteiras já definidas sofrendo assim pequenas alterações, mas mantendo-as praticamente até aos dias de hoje. Podemos assim dizer que Portugal é o país com as fronteiras mais antigas.
publicado por silvinha310 às 21:23

link do post | comentar | favorito

Crise e Recessão do século XIV

No século XIV houve uma crise que veio destabilizar a população, as várias consequências causadas foram: toda a população passa fome; a taxa de mortalidade aumentou (devido à fome que a população passou); diminuição da mão-de-obra (devido ao aumento da taxa de mortalidade); aumento dos preços dos produtos e dos salários, o aumento dos preços dos produtos, deve-se à sua diminuição da produção; doenças/ epidemias/ pilhagens (assaltos) / Guerras, todo isto levou à Peste Negra.

publicado por silvinha310 às 21:19

link do post | comentar | favorito

Ética e Moral (Continuação)

 

O que devo fazer? (Moral)
Como devemos viver? (Ética)
Ética:
·         Problemas teóricos;
·         Interioridade;
·         Moral reflectida;
·         Princípios subjacentes às intenções e finalidade da acção.
 
Moral:
·         Problemas práticos;
·         Exterioridade;
·         Moral vivida;
·         Subjacentes à regulação social da acção;
·         Normas e prescrição.
publicado por silvinha310 às 21:13

link do post | comentar | favorito

Ética e Moral

Moral: deriva do termo mores que significa costumes. Diz respeito ao conjunto normas/regras que regem os indivíduos numa sociedade, exprimem os modos de pensar e agir tidos como desejáveis.

 

Ética – Ethos: modo de ser, carácter, costumes. Reflecte sobre os actos humanos e sobre as regras morais para determinar o fundamento que nos permite avaliá-los como bons ou maus.
publicado por silvinha310 às 21:13

link do post | comentar | favorito

Factores Justificativos da Variação da Temperatura

 

Nós podemos encontrar 5 factores que justificam a variação da temperatura, estes são, movimento de rotação, movimento de translação, latitude, altitude e a continentalidade. Aqui fica pequena explicação de cada um dos factores.
Movimento de rotação:
O movimento de rotação é movimento giratório da Terra em torno do seu eixo, durante cerca de 24h, dando assim origem à noite e ao dia, isto em função da face que se encontra iluminada pelo sol.
Logo: na face iluminada é dia;
         na face obscura é noite.
 
Movimento de translação:
O movimento de translação é movimento elíplico da Terra em torno do Sol, durante 365 dias e 6 horas, dando assim origem às estações do ano, que são distintas consoante o hemisfério em que nos encontremos.
Latitude:
A temperatura varia em função da latitude, pois verifica-se que à medida que a latitude aumenta a temperatura diminui, visto que devido à forma esférica da Terra, que é ligeiramente achatada nos pólos, os raios solares incidem com maior intensidade no Equador (0º). Este explica a variação de Norte-Sul.
Altitude (relevo):
Por cada 1000 metros, a temperatura diminui 0,6ºC.
Continentalidade:
O mar possui um efeito amenizador sobre a variação da temperatura, originando um maior equilibra térmica nos locais que se situam junto ao litoral. Assim, no litoral as temperaturas não são tão elevadas no Verão, nem tão baixas no Inverno. Este explica a variação de Oeste-Este.
publicado por silvinha310 às 19:02

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Efeito de Estufa

O que se entende por efeito de estufa?
 
O efeito de estufa é de facto um fenómeno natural e é responsável pelo aquecimento do nosso planeta.
Durante o dia, parte da energia solar é captada pela superfície da Terra e absorvida, outra parte é irradiada para a atmosfera. Os gases naturais que existem na atmosfera funcionam como uma capa protectora que impede a dispersão total desse calor para o espaço exterior, evitando que durante o período nocturno se perca calor. E como tal, o planeta permanece quente.
Certos gases, como o dióxido de carbono, criam uma espécie de telhado, como o de uma estufa, sobre a Terra - daí o nome do fenómeno -, deixando a luz do Sol entrar e não deixando o calor sair.
Se não existisse efeito de estufa, a temperatura da superfície terrestre seria, em média, cerca de 34ºC mais fria do que é hoje.
O efeito de estufa gerado pela natureza é, não só benéfico, mas imprescindível para a manutenção da vida sobre a Terra. Se a composição dos gases raros for alterada, para mais ou para menos, o equilíbrio térmico da Terra também sofrerá alterações.

 

publicado por silvinha310 às 17:36

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Placas Tectónicas

As placas tectónicas são subdivisões da crosta terrestre que se movimentam de forma lenta e contínua sobre o manto, podem aproximar-se ou afastarem-se umas das outras provocando abalos na superfície como terramotos e actividades vulcânicas. Tais movimentos ocorrem pelo fato do interior terrestre ser bastante aquecido fazendo com que as correntes de convenção (correntes circuladas em grandes correntes) determinem a forma de seus movimentos. Quando as correntes são convergentes elas se aproximam e se chocam sendo motivadas pela menor densidade das placas oceânicas em relação às placas continentais, sendo que a placa oceânica é engolida pela continental, porém quando são divergentes elas se afastam fazendo com que as placas se movimentem em direcção contrária, perdendo calor.

publicado por silvinha310 às 14:24

link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Músicas

La La Land - Demi Lovato

tags:
publicado por silvinha310 às 16:26

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

A Queda do Império Romano: O Fim do Mundo Antigo

 

O Fim do Mundo Antigo:
O fim do mundo antigo deve-se pelas invasões Bárbaras. Depois da queda de Roma, uma multiplicidade de novos reinos substitui a antiga unidade imperial. Os reinos apresentavam-se com fronteiras mal defininas, que a qualquer momento podiam ser atacados.
O poder dos lideres políticos era efémero.
A Europa viveu, pois, um longo tempo de instabilidade e violência. A crise do Império e as invasões bárbaras tiveram, sobre o Mundo Ocidental, efeitos devastadores. Perdeu-se a riqueza que a Europa tinha e esta deu lugar à fome, a doenças, ao frajilamento e à morte.
publicado por silvinha310 às 16:42

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

A Queda do Império Romano: Os Bárbaros no Império

 

Os Bárbaros no Império:
Os Bárbaros eram considerados como pessoas rudes, que não tinham nenhuma cultura, nem política própria.
A penetração dos bárbaros no Império, para uns foi de forma pacifica e para outros foi de forma violenta. Instalaram-se em pequenos grupos.
Os romanos serviram-se muito dos Bárbaros que se instalaram de forma pacífica, para as funções domésticas e em outras várias actividades, entre elas: económicas, funções perante o exército, que na qual deveriam ser feitas pelos Romanos. Uma vez que estes não as faziam quando o inimigo atacava eles simplesmente perdiam devido a não terem a devida preparação fisica que deviam ter.
publicado por silvinha310 às 15:34

link do post | comentar | favorito

A Queda do Império Romano: A Divisão definitiva do Império

 

 

A divisão definitiva do império:
O mundo romano gozou, ainda algumas décadas de relativa paz e prosperidade.
No fim do século IV, a ameaça bárbara levou a que o Imperador Teodósio a dividir o Império em:
      Império Romano do Ocidente/ Capital Roma;
      Império Romano do Oriente/ Capital em Constantinopla.
 
      Império Romano do Oriente:
 
·        O Império do Oriente dá continuidade ao Império Romano. Resistiu mais de 1000 anos, até 1453, no mesmo ano em que os Turcos donimaram o Império do Oriente.
 
     Império Romano do Ocidente:
·        Já o Império do Ocidente, não durou assim tanto tempo, pois 1 século depois deste se ter formado, dão-se as grandes invasões bárbaras.
publicado por silvinha310 às 15:26

link do post | comentar | favorito

A Queda do Império Romano: O Império em Crise

 

O Império em Crise:
 
O Império, no século III, “mergulhou” numa profunda crise político-militar.
Esta crise foi, uma crise interna.
 
Os imperadores sucessores ao trono vão sendo assassinados pelo próprio exército.
Os historiadores designam este período de grande agitação política como uma “anarquia militar”. O Império foi confrontado, pela primeira vez, com uma outro grave questão: o Perigo Bárbaro. A época da pax romana, instituída por Octávio, chegara ao fim. Pois o inimigo estara perto.
 
O Império no entanto conseguiu, sobreviver a esta época turbulenta. O Império entre os anos, 284-305, era governado pelo Imperador Diocleciano, que efectuou reformas profundas na administração e no exército.
 
Os quatro dirigentes dividiram entre si, o encargo da administração e defesa do Império. Fixaram residência em cidades próximas das fronteiras, para melhor cumprirem a sua missão.
 
Este sistema, ficou conhecido como Tetrarquia Império, não deu os resultados esperados, ou seja, não resolveu as dificuldades políticas do Império, mas reforçou a ideia de que o Mundo Romano era excessivamente grande para se manter unido.
Então decidiram dividir definitivamente o Império.
publicado por silvinha310 às 15:19

link do post | comentar | favorito
Sábado, 27 de Dezembro de 2008

Um pouco mais sobre os Jonas Brothers: Kevin Jonas

 

Paul Kevin Jonas é o seu nome completo, mas é mais chamado por Kevin Jonas.

Kevin é natural de Teaneck, New Jersey, que fica nos EU. Nasceu no dia 5 de Novembro de 1987. Kevin também é conhecido com “K2” e “Mufasa”. Ele é músico, cantor e actor.

 

Kevin é o irmão mais velho dos três irmãos Frankie Jonas, Nick Jonas e Joe Jonas. Kevin é o principal guitarrista e faz voz de fundo ou segunda voz da banda. Ele aprendeu a toca guitarra sozinho aos 12 anos, quando teve de fica em casa porque estava doente. Para poder continuar a tocar, ele fingiu continuar doente. É o mais extrovertido dos irmãos. Ainda antes da banda, fez anúncios televisivos.

 

Curiosidade:

 

Kevin tinha 13 anos quando deu o seu primeiro beijo.

publicado por silvinha310 às 14:43

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Um pouco mais sobre os Jonas Brothers: Joe Jonas

Joseph Adam Jonas é o seu verdadeiro nome. Joe é a abreviatura do seu nome.

 

Joe é natural da Casa Grande, Arizona, que fica nos EU. Nasceu no dia 15 de Agosto de 1989. Joe também é conhecido como “Lightning” (relâmpago), “DJ Danger” (DJ Perigoso) e “JJ” (Joe Jonas). Ele é músico, cantor e actor.

 

Joe é o segundo irmão mais velho da família Jonas. Adora fazer piadas e é considerado o mais palhaço dos irmãos. Joe contou que se não fosse músico, seria comediante. Na banda, Joe faz junto com Nick a voz principal, toca pandeireta na maioria das músicas, teclado em algumas, e guitarra nas músicas "A Little Bit Longer" e em "Please be Mine". Também é compositor da banda, tendo apenas "Australia" e "Still in love with you" como composição que ele fez sozinho.

 

Ele foi o protagonista do filme da Disney, Camp Rock, interpretando Shane Gray. Nick e Kevin também actuaram em Camp Rock, interpretando os amigos de Shane: Jason (Kevin Jonas) e Nate (Nick Jonas), onde juntos, formavam a banda "Connect 3".

 

Em 2009 está prevista a estreia de um filme em 3D nos cinemas sobre uma tour dos Jonas Brothers deste ano (2008).

 

Curiosidade:

Recentemente, Joe ganhou o prémio de "Melhor Fashionista"

 

 

publicado por silvinha310 às 14:33

link do post | comentar | favorito

Um pouco mais sobre os Jonas Brothers: Nick Jonas

 

Nicholas Jerry Jonas é o seu verdadeiro nome. Nick é a abreviatura do seu nome.

Nick é natural de Dallas, Texas, que fica nos EU. Nasceu no dia 16 de Setembro de 1992. Nick também é conhecido como “Nick J.” ou “The President” (O Presidente). Ele é músico, cantor e actor e co-fundador da banda Jonas Brothers.

 

Ainda antes de ter formado a banda com os seus irmãos, ele foi para Broadway aos 6 anos de idade. Participou em algumas peças como “A Bela e a Fera” e “A Christmas Carol”, e até gravou um CD a solo.

 

 Na banda onde hoje parte juntamente com os seus irmãos, Nick faz a voz principal junto com Joseph (Joe), toca guitarra, piano e teclado em algumas músicas, e também toca bateria na música “Australia” e ainda compõe as músicas juntamente com os seus irmãos. Algumas das músicas ele compôs sozinho como “S.O.S.” do albúm “Jonas Brothers” e ainda “A Little Bit Longer” e “Sorry” do terceiro albúm.

 

Curiosidade:

Em 2005 foi diagnosticado que Nick tem diabetes tipo 1.

publicado por silvinha310 às 14:26

link do post | comentar | favorito

Um pouco mais sobre os Jonas Brothers (Continuação)

 Curiosidades da banda:

 

Kevin, Nick e Joe tem um irmão mais novo, Franklin Nathaniel Jonas (20 de Setembro de 2000), que não quer entrar na banda quando ficar mais velho. Segundo Joe, Frankie quer montar sua própria banda.

 

A música "Mandy" foi feita para uma amiga de infância da banda, que fazia aula de linguagem de sinais com a mãe deles por causa do sonho dela de trabalhar com deficientes auditivos, chamada Mandy Vandamye e continua sendo melhor amiga do grupo. Segundo Nick, a menina sempre sabia o que eles estavam pensando. Ela aparece no vídeo da música "I Wan'na Be Like You".

 

Eles comporam a música “Just Friends” no porão da própria casa.

 

Demi Lovato, Selena Gomez e Miley Cyrus fizeram parcerias com os Jonas Brothers.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Demi Lovato (à direita), Miley Cyrus (no meio) e Selena Gomez (à esquerda).

publicado por silvinha310 às 14:17

link do post | comentar | favorito

Um pouco mais sobre os Jonas Brothers

 

Os Jonas Brothers são três irmãos cujo os seus nomes são Joe Jonas, Nick Jonas e Kevin Jonas que se juntaram e formaram uma banda. Mas a banda não é constituída só por eles, ainda existe mais 4 elementos que são Jack Lawless - bateria, John Taylor - guitarra, Greg Garbowsky - baixo e ainda Ryan Liestman - teclado.

 

Estes jovens, o Joe Jonas, o Nick Jonas e o Kevin Jonas, já participaram em várias séries e filmes, entre eles: Hannah Montana, Disney Channel Games 2008, Best of Both Wolds Concert, Living the Dream, Camp Rock, Link´s Future, Band In A Bus e prevê-se que os Irmãos Jonas apresentaram uma série televisiva chamada J.O.N.A.S a contar com a participação do irmão mais novo chamado Frankie Jonas.

 

Nas séries Hannah Montana, Disney Channel Games 2008, Best of Both Wolds Concert, Living the Dream, Band In A Bus e na J.O.N.A.S, os nomes das personagens dos irmãos Jonas eram os seus verdadeiros nomes, ou seja, Joe Jonas, Nick Jonas e Kevin Jonas, mas nas séries Living the Dream e na série J.O.N.A.S ainda contou com a colaboração do irmão mais novo, Frankie Jonas.

 

Já no filme Camp Rock e na série Link`s Future, ambos os irmãos deram vida a duas personagens e com nomes diferentes dos verdadeiros.

 

 

 

 

No filme Camp Rock, Joe Jonas foi protagonista juntamente com os seus irmãos Nick Jonas e Kevin Jonas e também com Demi Lovato que interpretou a personagem chamada "Mitchie Torres".

 

Joe Jonas neste filme chama-se “Shane Gray”, Nick Jonas chama-se “Nate” e Kevin Jonas chama-se “Jason”. Também neste filme eles são uma banda famosa chamada “Connect 3”.
Na série Link`s Future, Joe Jonas interpreta uma personagem cujo seu nome é “Mikau”, Nick Jonas interpreta a personagem chamada “Parker” e Kevin Jonas interpreta a personagem chamada “Max”.
publicado por silvinha310 às 13:33

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2008

Taxa de Crescimento Efectivo

A Taxa de Crescimento Efectivo do Baixo Vouga em 2000 era de 0,55%, tido esta diminuido em 2007 para 0,29%, ou seja, a taxa de crescimento efectivo nestes últimos 7 anos diminuiu cerca de 0,26%, o que é mau, porque apresenta um crescimento natural negativo e um saldo migratóio positivo, o que faz com que haja muitos portugueses a sair de Portugal ou muitos imigrantes a cá entrar o que não é bom.

 

O que se preve para um futuro próximo, é que a Taxa de Crescimento Efectivo contínuo a diminuir até que se torne numa Taxa de Crescimento Efectivo negativa.

 

Quadro III:Taxa de Crescimento Efectivo

Local de residência
Taxa de crescimento efectivo (%) por Local de residência
Período de referência dos dados
2007
2000
%
%
Portugal
0,17
0,60
Continente
0,16
0,64
Centro
0,00
0,55
Baixo Vouga
0,29
1,19

Fonte:INE

publicado por silvinha310 às 17:00

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Taxa de Natalidade, de Mortalidade e do Crescimento Natural

A Taxa de Natalidade na região do Baixo Vouga é diversificada nos seus conselhos. O conselho com uma menor taxa de natalidade é o conselho de Anadia com 6,5‰ e o conselho com uma maior taxa de natalidade é o conselho de Murtosa com 11,5‰.

 

A Taxa de Mortalidade na região do Baixo Vouga também é diversificada. O conselho com uma menor taxa de mortalidade é o conselho de Ovar com 7,3‰ e o conselho com uma maior taxa de mortalidaede é o conselho de Murtosa com 12,6‰.

 

 A Taxa de Crescimento Natural na região do Baixo Vouga é muito baixa. O conselho com uma menor taxa de crescimento natural é o conselho de Ílhavo com 0,16% e o conselho com uma maior taxa de crescimento natural é o de Murtosa com -0,11%.

 

Quadro II: Taxa de Natalidade, de Mortalidade e do Crescimento Natural

Período de referência dos dados
Local de residência
Taxa de crescimento natural (%) por Local de residência
Taxa bruta de natalidade (‰) por Local de residência
Taxa bruta de mortalidade (‰) por Local de residência
%
2007
Portugal
-0,01
9,7
9,8
Continente
-0,02
9,6
9,8
Centro
-0,29
8,4
11,3
Baixo Vouga
-0,01
8,8
9,0
Águeda
-0,12
8,3
9,5
Albergaria-a-Velha
0,05
9,3
8,8
Anadia
-0,44
6,5
10,9
Aveiro
0,13
9,5
8,2
Estarreja
-0,15
8,9
10,4
Ílhavo
0,16
9,9
8,3
Mealhada
0,07
9,5
8,8
Murtosa
-0,11
11,5
12,6
Oliveira do Bairro
0,05
10,3
9,9
Ovar
0,06
7,9
7,3
Sever do Vouga
-0,33
7,3
10,6
Vagos
0,03
8,6
8,4
Taxa de crescimento natural (%) por Local de residência
Taxa bruta de natalidade (‰) por Local de residência
Taxa bruta de mortalidade (‰) por Local de residência

Fonte:INE

publicado por silvinha310 às 16:36

link do post | comentar | favorito

Aumento ou Diminuição da população do Baixo Vouga

A população no Baixo Vouga nos últimos 7anos aumentou cerca de 10,5 (Nº./km²), pois a qualidade de vida no litoral em relação ao interior aumentou, as acessibilidades hospitalares, indústriais, comeriais e educacionais melhoraram e a oferta de emprego também aumentou.

publicado por silvinha310 às 16:25

link do post | comentar | favorito

Densidade Populacional

Portugal apresenta uma densidade populaciona de cerca 115,3 (N.º/ km²), a região do Centro do país apresenta uma densidade populacional de cerca 113,8 ( N.º/ km²) e na sub-região do Baixo Vouga a densidade populacional é de 84,6 (Nº./km²).

Logo podemos concluir que a densidade populacional de Portugal tem uma diferença minima em relação à regão Centro do país, sendo de 1,5 (N.º/ km²), já a sub-religão do Baixo Vouga em relação à região do Centro tem uma diferença de 29,2(Nº./km²).
 

Quadro I: Densidade Populacional

Local de residência
Densidade populacional (N.º/ km²) por Local de residência
Período de referência dos dados
2007
N.º/ km²
Portugal
115,3
Continente
113,8
Centro
84,6
Baixo Vouga
221,5

 

Fonte:INE

publicado por silvinha310 às 16:16

link do post | comentar | favorito

Apresentação inicial do Baio Vouga

O Baixo Vouga português é constituido por 12 conselhos que são Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Mealhada, Murtosa, Oliveira do Bairro, Ovar, Sever do Vouga e Vagos.

publicado por silvinha310 às 14:54

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Pintura na Grécia Antiga

 Da pintura grega antiga não resta hoje mais do que reduzidos vestígios, e dela poço se sabe com segurança. Isso não significa que não houve produção, ou que tenha sido elementar, ao contrário, fontes literárias da época atestam extenso e refinado cultivo de pintura em varias técnicas desde o início do período arcaico, com o desenvolvimento de varias escolas distintas, e com artistas que foram celebrados por seus contemporâneos e cuja fama chegou aos nossos dias, como Polignoto, Zeuxis e Apeles, mas devido à fragilidade dos materiais quase tudo se perdeu, excepto alguns notáveis murais em tumbas dos séculos IV e III a.C., especialmente em Vergina, na Macedónia. Sobrevive, por outro lado, expressiva produção de pintura aplicada à decoração de objectos utilitários, com os vasos.

Replica de arqueiro do Templo de Aphaia com proposta de reconstituição da sua policromia original.
A produção de vasos decorados com figuras pretas, em forma de silhueta, associando motivos geométricos ou vegetalistas, foi iniciada em Corinto, no século VII a.C. Mais tarde, durante a época clássica, Atenas assumiu – se um dos principais centros exportadores destes objectos, definindo uma tipologia diferente, na qual as superfícies dos vasos se tornam pretas, sendo as figuras pintadas em dourado ( ou, mais raramente, em vermelho).
publicado por silvinha310 às 14:54

link do post | comentar | favorito

Escultura na Grécia Antiga

 As primeiras estátuas de pedra, quase do tamanho humano, datam de 650 a.C., são pesadas e unidimensionais. No início deste “período arcaico”, o escultor representava superficialmente as feições e músculos, evitando cortar a pedra com profundidade. As estátuas do período arcaico relevam evidentes filiações na arte mesopotâmica, na arte egípcia e na arte da Ásia Menor. Nesta fase houve dois tipos de estátuas que tiveram especial divulgação: o Kouros e a Koré, a figura masculina e feminina, respectivamente em pé, numa pose de grande rigidez e frontalidade. Naquela época as esculturas deveriam ter figuras masculinas nuas, erectas, em rigorosa posição frontal.

Os escultores do século VI e início do século V a.C. estudaram as formas do corpo, elaborando gradualmente suas proporções. Na Grécia os artistas não estavam submetidos a convenções rígidas, pois as estatuas não tinham uma função religiosa, como no Egipto. A escultura se desenvolveu livremente, tanto que as estatuas passaram a apresentar detalhes em todos os ângulos de vista, em vez de apenas no plano frontal. Nessa postura de procura de superação da rigidez das estatuas, o mármore mostrou – se um material inadequado: era pesado demais e se quebrava sob seu próprio peso, quando determinadas partes no corpo não estavam apoiadas.
Ás vitórias sobre as persas, no inicio do século V a.C., seguiu – se um estilo sombrio e grandioso, cuja expressões características se encontra nas esculturas de Olímpia. Foi uma época de crescente naturalismo, durante a qual o escultor, seguro de seu domínio das
Formas humanas, começou a representar todos os tipos de acção.
 
 
 
publicado por silvinha310 às 14:50

link do post | comentar | favorito

arquitectura na grecia antiga

 

A arquitectura grega apresenta uma história longa e característica. Os gregos edificaram os seus primeiros templos no século VII a.C., influenciando pelas plantas das casas micênicas que apresentavam uma sala central rodeada de colunas. Os primeiros templos eram pequenas construções na forma de cabanas, feitas de madeira, cascalho e tijolos de barro. Os templos com colunas de pedra são raros antes do século VI a.C. a partir dai, os gregos concentraram as suas pesquisas estruturais num único sistema: o trílito (formado por dois pilares de apoio e por um elemento horizontal de fecho).

Na arquitectura, as formas variaram pouco de região para região. O projecto era simples: uma construção de forma padronizada rectangular sobre a base ou entablamento de remate. Os arquitectos gregos preocupam – se mais com a imagem exterior do que com o espaço interior, reservado aos sacerdotes. As estátuas e as paredes dos templos eram, muitas vezes, desenhadas, mas nada dessa arte chegou até nós.
Os gregos não usavam o arco, para as suas construções para produzirem efeito, dependiam dos fortes contraste entre luz e sombra nas superfícies horizontais e verticais.
 Na arte grega foram desenvolvidos três sistemas formais: a ordem dórica, a jónica e a coríntia. A ordem dórica é a mais simples. A jónica, mais esbelta, tinha um capitel decorado com duas volutas. A ordem coríntia, que surge somente na época clássica, era ainda mais esbelta e ornamentada, sendo famosa pelo seu alto capitel em forma de sino invertido, decorado com folhas de acanto. No período arcaico eram usados os estilos dóricos e jónicos. O estilo coríntio apareceu mais tarde. O Pártenon é do estilo dórico, o templo de Atena Nike em Atenas é do estilo jónico.  
Outra das mais importantes invenções da arquitectura grega foi o teatro, um dos teatros dessa época mais conhecido era o Teatro do Epidauro.

 

publicado por silvinha310 às 14:38

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

Arte da Grécia Antiga

Este trabalho é no ambito da disciplina de História A, vou abordar o tema "Arte da Antiga Grécia".

Dentro deste tema há 3 subtemas que são:a arquitectura a escultura e a pintura.

Sabemos que a cultura grega desenvolveu-se principalmente durante o segundo e primeiros milénios a.C. 

O período considerado mais importante da cultura e da arquitectura grega é aquele que se desenvolve entre os séculos VII a.C. e IV a.C.

Concentra-se na arquitectura religiosa (templos) com grande rigor de dimensões, estabelecendo proporções matematicamente precisas.

Um traço marcante da arquitectura grega é o uso de colunas, estabelecendo "ordens" características: dórica, jórica e coríntica.

publicado por silvinha310 às 15:46

link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Novembro de 2008

Musicas

When you look me in the eyes - Jonas Btother

tags:
publicado por silvinha310 às 11:28

link do post | comentar | favorito

Pensamento do dia

 

Por vezes a vida prega-nos algumas partidas em que a certa altura pensamos se ainda vale a pena continuar a lutar pelos nossos sonhos...

Nós pensamos que Não, mas há sempre alguém que nos diz e convence do contrário a essa pessoa nós chamamos de AMIGO/A...

Eu estou numa situação difícil da minha vida, mas felizmente ainda tenho Amigos que me têm apoiado imenso e ajudado a ultrapassar as mágoas e a dor que sinto.......

Graças a eles agora vejo que não posso deixar de sonhar, mas sim lutar pelos meus verdadeiros objectivos...

E é assim que todos vocês devem pensar quando estiverem numa situação igual ou parecida ou mesmo ajudar um amigo/a que esteja a passar pelo mesmo têm de os apoiar...

publicado por silvinha310 às 10:59

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Músicas

. A fixação do território –...

. Crise e Recessão do sécul...

. Ética e Moral (Continuaçã...

. Ética e Moral

. Factores Justificativos d...

. Efeito de Estufa

. Placas Tectónicas

. Músicas

. A Queda do Império Romano...

. A Queda do Império Romano...

. A Queda do Império Romano...

. A Queda do Império Romano...

. Um pouco mais sobre os Jo...

. Um pouco mais sobre os Jo...

. Um pouco mais sobre os Jo...

. Um pouco mais sobre os Jo...

. Um pouco mais sobre os Jo...

. Taxa de Crescimento Efect...

. Taxa de Natalidade, de Mo...

. Aumento ou Diminuição da ...

. Densidade Populacional

. Apresentação inicial do B...

. Pintura na Grécia Antiga

. Escultura na Grécia Antig...

. arquitectura na grecia an...

. Arte da Grécia Antiga

. Musicas

. Pensamento do dia

.arquivos

. Maio 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds